RUBRICAS

Reset por Dra. Alexandra Almeida #8 – Gratidão é memória do coração

“Da vida não quero muito…Quero apenas saber que tentei tudo o que quis, tive tudo o que pude, amei tudo o que valia e perdi apenas o que no fundo nunca foi meu” e no fundo é isto…

É tão simples ser-se feliz.

Para quê teimar em complicar as coisas? Que raio de “panca” é esta que nos leva a racionalizar tudo em virtude do Sentir? E quando falo em Sentir falo de uma forma plena, com total consciência e de peito bem aberto. Aberto ao que tiver de vir, mas sobretudo aberto ao que tiver de ir.

Sim…aberto e recetivo.

Perceber que a vida sempre nos protegeu e sempre nos protegerá. Perceber que ela é a nossa maior aliada, mesmo que para isso nos tenha de derrubar e destruir alguns sonhos e fantasias  pelo caminho. Perceber que ela tem uma lógica, e que essa lógica nunca falha, mesmo que tenha de vir o tempo para nos o provar.

Como dizia Osho ” Esquecemos completamente que há uma vida que pode ser vivida através do coração. Somos muito presos à cabeça, e porque estamos demasiado na cabeça, não fazemos qualquer sentido na expressão do amor”.

E o que é a expressão do Amor?


É ser-se grato por tudo, pelo bem que se obteve e pelo mal que se recebeu. Percebendo que tudo ensinou, mesmo que por vezes à força. Percebendo que foram perante os maiores obstáculos que fomos capazes de superar as nossas fragilidades e tornamo-nos mais fortes. Percebendo que foram nas perdas que somamos as nossas maiores vitórias, e sobretudo, percebendo que quando a vida nos tirou alguma coisa, é porque ela tinha algo dez vezes melhor para nos dar.

Então sim, ser-se grato por tudo, mesmo TUDO…

Olho para as pessoas, eu inclusive, e vejo que na maior parte do tempo reclamamos com a vida,  ou porque não temos a relação que sonhamos, ou emprego que desejamos, ou porque não temos o tempo que necessitamos ou porque não temos o nível de vida que idealizamos entre outras coisas.  E neste processo “doentio” de se olhar apenas para o que não deu certo, e para o que falta, perdemos a oportunidade de olharmos para o resto.

Somos tão abençoados por tantas outras coisas.

Estão vivos? só por isso já têm tanto para agradecer, porque acordar com saúde já é um  privilégio enorme. Podemos ter duas posturas perante a vida: Reclamar porque tivemos de acordar cedo ou simplesmente agradecer pelo simples facto de termos acordado.

Sabem quando é que aprendemos na maior parte das vezes a sermos gratos? Quando o que achávamos certo e garantido nos é retirado, aí aprendemos a dar valor às mais pequenas coisas do nosso dia à dia.

Acordem…Aprendam a valorizar o que têm antes que a vida vos ensina da pior forma a aprendê-lo. Se há algo que aprendi é que se mudarmos a nossa forma de olhar para as coisas, as coisas para as quais olhamos mudam.

Sejam gratos por tudo. E sejam gratos principalmente por a vida não fazer as vossas vontades mas sim entender as vossas necessidades…
Tenham Fé.

“Gratidão
É um dia de sol na alma não importa o tempo lá fora”.

12791098_1129825657064965_5764359982732869292_n

Rubrica “Reset” por Dra. Alexandra Almeida

 SÓ mais duas coisas, SUBSCREVE o canal de Youtube & Facebook!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s